Business France divulga relatório sobre atratividade da França em 2017 [fr]

Berço de inovação, economia francesa permanece aberta a talentos mundiais e investimentos industriais.

A opinião positiva dos investidos sobre a realidade da atratividade da França para as empresas internacionais deu um salto de 24% em relação a 2016, alcançando um índice de 60% entre os entrevistado de uma pesquisa em conjunto da Business France com organizações francesas.

O relatório sobre os indicadores de desempenho da atratividade da França, realizado pelo 8º ano consecutivo em parceria com a Direção Geral do Tesouro e o Comissariado Geral pela Igualdade dos Territórios, é apresentado por Christophe LECOURTIER, Diretor Geral da Business France. O estudo Ipsos/Etats de la France é comentado por Pascal CAGNI, Embaixador para Investimentos Internacionais e por Brice TEINTURIER, Diretor Geral do Ipsos.

Este relatório reúne um leque de dados econômicos referentes aos indicadores da atratividade de um país, baseando-se em um comparativo envolvendo 13 países. O estudo Ipsos analisa a percepção da atratividade através de 200 executivos de empresas estrangeiras implantadas na França.

"Pela primeira vez, a França conta com uma imagem positiva e encorajadora no que se refere à percepção dos investimentos internacionais", assinala Brice Teinturier.

Os diferenciais estruturais da França são reconhecidos: dimensão do mercado e posicionamento geográfico, capital humano, produtividade horária que ocupa a 7ª posição mundial e, enfim, suas infraestruturas aeroportuárias e uma penetração da banda larga que coloca a França no 2º lugar do ranking. A França também consolida sua abertura ao investimento internacional com o 3º lugar europeu em matéria de captação de investimentos estrangeiros criadores de emprego (EY 2016 e o 2º lugar, de acordo com o Observatoire Europe de Business France). A presença de pesquisadores estrangeiros também é ressaltada com uma alta de 14% em 2015.

Igualmente, as análises também levantaram outras características da economia francesa:

- Sua capacidade de inovação: a competitividade em relação a custo da França nas atividades de P&D reforçou-se a partir de 2008. A França (1ª no ranking) oferece o mais vantajoso benefício fiscal para P&D através do Crédito Imposto Pesquisa (CIR). Os recursos humanos em Ciências e Tecnologias representam 50,5% da população em 2016. O Technology Fast 500 da Deloitte confirma que a França ultrapassou seus pares europeus. O Top 100 Innovators da Clarivate Analytics, também coloca a França em 1º lugar na Europa e em 3º no mundo dentre os países mais inovadores.

- Uma dinâmica empresarial em constante progressão com criações efetivas de empresas de +2,3% em 2015 contra +1,7% em média na UE28(*), ou seja, 77.438 criações efetivas de empresas. O desenvolvimento das empresas, assim como sua criatividade, é facilitado pelas condições administrativas e financeiras favoráveis, em particular para as startups. Em matéria de simplificação para a criação de empresas, bastam apenas 3,5 dias para criar uma empresa na França, contra 4,5 no Reino Unido e 10,5 na Alemanha. Além disso, no primeiro semestre de 2017, o montante investido em capital de risco na França atingiu o pico histórico de 1,216 bilhão de euro, o que a coloca no 2º lugar na Europa.

- Uma economia industrial que atrai os investidores internacionais com uma posição de líder em termos de captação de implantações industriais na Europa (EY, BF 2016), especialmente uma nítida melhora da produtividade horária na indústria manufatureira, em progressão de +2,8% em 2016 em relação à média europeia de +0,5%.

Confira mais informações no site da Business France, agência do governo francês para desenvolvimento do investimento na França, e no relatório completo encontrado abaixo (PDF - 4mb).

PDF - 3.8 Mb
(PDF - 3.8 Mb)

publicado em 21/12/2017

início da página