Declaração conjunta do presidente Macron, da chanceler Merkel e do Primeiro-ministro Johnson (6 de janeiro de 2020) [fr]

Condenamos os recentes ataques contra as forças da coalizão no Iraque e estamos seriamente preocupados com o papel negativo desempenhado pelo Irã na região, em particular pela força Al-Quds sob a autoridade do General Soleimani.

A diminuição das tensões se faz necessária agora. Convidamos todas as partes a agir com moderação e responsabilidade. O ciclo de violência no Iraque deve terminar.

Apelamos, em particular, ao Irã para que se abstenha de qualquer ação violenta ou de proliferação e pedimos firmemente que sejam respeitados os seus compromissos assumidos no Plano de Ação Global Comum (JCPoA).

Ressaltamos o nosso apego à soberania e à segurança do Iraque. Reafirmamos igualmente o nosso empenho em prosseguir a luta contra o Estado Islâmico, que continua a ser uma prioridade. A preservação da coalizão é decisiva para esta finalidade. Apelamos às autoridades iraquianas para que continuem a fornecer todo o apoio necessário neste sentido.

Estamos prontos para manter o diálogo com todas as partes interessadas, a fim de ajudar a aliviar as tensões e restaurar a estabilidade na região.

publicado em 08/01/2020

início da página