Grande sucesso da 1ª edição da Noite das Ideias "Floresta e Ser Vivo" em São Paulo (30 de janeiro de 2020) [fr]

Mais de 70 países e 180 cidades participaram da 5ª edição da Noite das Ideias – noite de debates e de reflexão em torno de um tema internacional da atualidade – que aconteceu em 30 de janeiro 2020 em parceria com o Instituto francês em Paris. Foi a 1ª edição no Brasil, organizada simultaneamente nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. A concepção e a produção da noite ficaram por conta do Escritório do Livro da Embaixada da França no país, sob a coordenação de Vincent Zonca e sua equipe (Emma de Oliveira, Marion Craheix e Mariana Gago).

Em São Paulo, planejada pelo Consulado da França na cidade, a Noite das Ideias ocorreu na bela e simbólica Casa das Rosas – espaço Haroldo de Campos na Avenida Paulista, na quinta-feira, 30, das 19h à meia-noite.

JPEG
JPEG

Cerca de 150 pessoas assistiram às 3 mesas redondas e à programação paralela nos diferentes espaços da casa e no jardim. Teve performance de dança concebida por Elisabete Finger, projeção de filmes e um pocket show do grupo Mawaca. O evento contou com a presença de 10 palestrantes franceses, brasileiros e internacionais para compor o debate: Deborah Goldemberg (escritora e antropóloga), Jean-Baptiste Vidalou (filósofo belga e autor de ensaios sobre o tema “floresta”), Sebastián Wiedemann (cineasta e filósofo colombiano da UNICAMP); além de Jean-Paul Ganem (paisagista francês, extremamente ligado ao Brasil), Marina Tavares (representante da ONG Black Jaguar Foundation), Ricardo Abramovay (professor de economia e ciências ambientais da USP) e Ricardo Cardim (paisagista especialista de florestas urbanas); contamos ainda com Ernesto Neto (escultor brasileiro renomado internacionalmente), Santídio Pereira (artista e gravurista) e Laymert Garcia dos Santos (sociólogo da UNICAMP). A segunda mesa sobre reflorestamento e replantação foi um momento de grande impacto, com a apresentação de iniciativas inovadoras como a das “florestas de bolso” no meio urbano, a partir de plantas nativas (Ricardo Cardim), dos projetos de land-art de Jean-Paul Ganem, da construção de um corredor trans-brasileiro de floresta (Marina Tavares) ou dos ativos econômicos da ecologia (Ricardo Abramovay).

JPEG
JPEG

Nosso agradecimento especial vai para a Casa das Rosas, o diretor Marcelo Tápia e sua equipe, os convidados – que nos proporcionaram uma emocionante noite de reflexões sobre a biodiversidade, os moderadores Florencia Ferrari, Paulo Werneck e Júlia Rebouças, e para a nossa produtora Laura Maringoni.

JPEG
JPEG

Fotos: Produtora Pujança

publicado em 03/02/2020

início da página