Mesa redonda com participação francesa debate educação e saúde em SP

Evento acontece através da Cátedra Franco-brasileira Serge Moscovici e reúne especialistas da Fundação Carlos Chagas e Université de Lyon

Na próxima sexta-feira (10), a Fundação Carlos Chagas e a Universidade de Lyon organizam uma Mesa-redonda especial, centrada na temática de educação e saúde: através de narrativas, emoções e aprendizagens. O evento acontece sob a Cátedras Franco-Brasileira Serge Moscovici, existente entre as duas instituições de ensino e pesquisa.

Confira as informações:

Temas/Palestrantes
(CON)VIVER COM DOENÇAS CRÔNICAS NA INFÂNCIA: NARRATIVAS DO ADOECIMENTO, CUIDADO DE SI E DO OUTRO - Narrativas autobiográficas como método de pesquisa e dispositivo de percepção de si e do outro. A pesquisa (auto)biográfica com crianças hospitalizadas. Classes hospitalares e formação docente no “chão do hospital”. Aprender com o adoecimento. Agência da criança hospitalizada para tratamento de doenças crônicas.

MARIA DA CONCEIÇÃO FERRER BOTELHO SGADARI PASSEGGI - Pesquisadora de produtividade CNPq-Pq2. Doutora em Linguística pela Universidade de Montpellier 3, França. Pós-doutorado em Fundamentos da Educação pela Universidade de Nantes, Universidade de Paris 13, Sorbonne Paris Cité, França, e Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, PUC-RS. Professora dos Programas de Pós-Graduação em Educação na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e Universidade Cidade de São Paulo (Unicid). Pesquisadora associada do Laboratoire EXPERICE, Universidade de Paris 13, Paris 8 e do Centro Internacional de Estudos em Representações Sociais e Subjetividade – Educação da Fundação Carlos Chagas (CIERS-Ed). Editora de seção da Revista Brasileira de Educação (RBE-ANPEd). Líder do Grupo Interdisciplinar de Pesquisa, Formação, Auto.Biografias, Representações e Subjetividades (GRIFARS-UFRN-CNPq).

REGULAÇÂO EMOCIONAL E EDUCAÇÃO EM SAÚDE - A partir de um modelo de pesquisa baseado na abordagem psicossocial da regulação emocional, será discutido como os determinantes socioafetivos do comportamento podem melhorar a eficácia dos dispositivos de educação para a promoção da saúde. Será destacada a importância desses determinantes na prevenção de riscos para a saúde, bem como para o estudo das experiências de pacientes e de suas famílias confrontadas com doenças ou incapacidades crônicas.

TANGUY LEROY - Doutor em Psicologia Social pela Universidade de Lille, França. Pós-doutorado em Psicologia Social da Saúde pelo Laboratoire de Santé Publique, Universidade Aix-Marseille, França. Pós-doutorado em Psicologia Social da Saúde pelo Cancéropôle Nord-Ouest, Universidade de Lille, França. Professor do Instituto de Psicologia da Universidade de Lyon 2, França. Suas pesquisas centram sobre a validade de modelos teóricos referentes aos processos individuais e interpessoais de ajuste em situações críticas de saúde.

Organizadores
LÚCIA VILLAS BÔAS - Pesquisadora do Departamento de Pesquisas Educacionais da Fundação Carlos Chagas (FCC). Coordenadora do CIERS-ed/FCC e Coordenadora da Cátedra Franco-Brasileira Serge Moscovici.

NIKOS KALAMPALIKIS - Professor do Departamento de Psicologia Social da Universidade de Lyon, França. Coordenador da Cátedra Franco-Brasileira Serge Moscovici.

Público-alvo
Educadores em geral; gestores educacionais; pesquisadores e especialistas em educação, saúde e áreas correlatas; estudantes de graduação e de programas de pós-graduação.

Tradução simultânea
O seminário contará com tradução simultânea.

Contato
E-mail: cursoseseminarios@fcc.org.br
Telefone:(11) 3723-3108 - 9h às 17h

Serviço
Data: 10/11/2017
Horário:das 9h às 12h
Local"Fundação Carlos Chagas - Auditório Prof. Dr. Angelo Barone Netto
Av. Prof. Francisco Morato, 1565 - 3º andar - Jd Guedala, São Paulo-SP, CEP 05513-900

Informações para inscrição
Vagas limitadas. Isento de taxa de inscrição.
Para inscrever-se, acesse: http://www.fcc.org.br/fcc/seminarios-fcc e preencha a ficha de cadastro.

publicado em 07/11/2017

início da página